As 4 estações dos oligoelementos

As 4 estações dos oligoelementos

Da mesma maneira que existem produtos de estação , também os oligoelementos podem ser indicados nas fraquezas de cada estação…. A dietética tradicional chinesa iniciada há mais de 5.000 anos, já recomendava alguns alimentos para cada momento do ano e uma cozinha de oligoelementos e vitaminas de estação.

Por exemplo a couve, com um nível de vitamina C invejável que favorece a absorção do ferro indispensável ao normal funcionamento do sistema imunitário que é posto à prova durante o inverno. Ou então as nozes apanhadas durante o Outono e que consumimos durante o inverno. Grandes fornecedores de manganês e cobre, também é um valioso suporte durante as geadas. Poderíamos assim citar inumeras combinações benéficas.

Primavera

A nossa energia foi posta à prova com o frio do inverno, a pouca luminosidade e os ataques vírais... mas também por uma forte actividade. A isto acresce-se refeições mais ricas, atividade física e oxigenação reduzida, sentimo-nos cansados, esgotados, com pouca vontade. É o sinal que o nosso corpo precisa ficar mais « leve ».

O nossos organismo evacua os detritos e as toxinas permanentemente pelas principais portas de saída como o fígado, os ríns e os intestinos (caso seja necessário são ajudados pelos pulmões, a pele e as mucosas). « Limpar » estes órgãos, drená-los pelo menos uma vez por ano – como antigamento com jejuns regulares. No entanto, o órgão chave para a « detox » é o fígado que segundo a medicina tradicional chinesa, está em plena forma durante a primavera.

Privilegiar os oligoementos : o crómio, o zinco, o manganês, o cobre e o selénio.

undefined

Verão

O retorno aos bons dias e ao calor é aguardado com impaciência, visto influenciar a nossa moral. Mas para muitos de nós, sobretudo as mulheres, o calor é fonte de peso para as pernas sendo uma sensação que se agrava ao longo do dia, sobretudo quando se fica em pé ou sentado durante muito tempo.

Causa : a hereditariedade mas também as variações hormonais femininas (gravidez, puberdade, menopausa, pílula...), o excesso de peso, as obstipações, ficar de pé ou sentado muito tempo, as compressões (roupas apertadas e pernas cruzadas).

Privilegiar os oligoelementos : o cobre, o selénio e o manganês

undefined

Outono

Como na natureza, o nosso metabolismo abranda, seguindo os bioritmos do nosso corpo. Antigamento, os camponeses interrompiam os trabalhos durante o inverno. Hoje em dia tudo fico invertido, O Outono e o inverno são estações com muito actividade diária que não nos poupa tanto a nível profissional como familiar. A sua intensidade, com a queda das temperaturas, a humidade e a redução da luz do dia, fragilizam o nosso organismo e o nosso mental.

Privilegiar os oligoelementos : magnésio, manganês e o cobre.

undefined

Inverno

Fraca luminosidade, frio agressivo, vírus que atacam... esgotam as nossas reservas em energia. Além disso, somos afetados pelos relógios biológicos sazonais. Por isso, o nosso sistema imunitário fica fraco sobretudo durante o mês de fevereiro.

As consequências são : cansaço, baixa de produtividade e sistema de defesa fraco, e com mental e energia em estado de hibernação. Um círculo vicioso fica instalado : num organismo cansado, com stress e o mental em baixo... os micróbios têm mais facilidades. É importante « fortalecer-se » tanto a nível mental como físico.

Privilegiar os oligoelementos : magnésio, manganês-cobre.

undefined